Como Chegar

Localizado no estádio de Leiria, a apenas 5 minutos do centro de Leiria.

Coordenadas GPS: N: 39º44’56” W: 08º48’52”

Do Sul: seguir pela auto-estrada A1 na direção
"Norte" ou pela auto-estrada A8 na direção
"Norte" e sair na primeira saída para "Leiria Sul".

Do Norte: vindo pela A1, deve sair na única saída
para "Leiria". Caso utilize as auto-estradas A29 e
A17, siga na direção "Sul" e utilize a segunda saída
para "Leiria Sul". em direção a Aveiro e depois seguir pela
auto-estrad>
Das Beiras: pode seguir pela auto-estrada A23 em
direção a Torres Novas e depois seguir pela
auto-estrada A1 na direção "Norte" ou,
alternativamentea A1 na direção "Sul".

Para informações acerca dos expressos e
respetivos horários consulte o site.

Do Sul: apanhe a linha do Oeste, cerca de 4h
entre Lisboa e Leiria

Do Noite: apanhe a linha do Oeste, passando pela
Figueira da Foz para Leiria ou por Coimbra-B em
direção a Leiria
Para mais informações acerca dos comboios e
respetivos horários consulte o site

Descubra Leiria

No início de 2014 um estudo independente, considerou Leiria a segunda melhor
cidade para se viver e a oitava para se concretizarem negócios. O concelho de Leiria
em sido apontado como exemplo de economia pujante e dinamismo empresarial. O
castelo, as Termas de Monte Real, a praia do Pedrógão, o Moinho do Papel, o m|i|mo
– museu da imagem em movimento, a Sé e o Abrigo do Menino do Lapedo

CASTELO DE LEIRIA

Castelo medieval, artística e arquitetonicamente representativo das diversas fases de construção e reconstrução desde a sua fundação até ao século XX. Estruturas que compõem o conjunto arquitetónico: Palácio Real quatrocentista, Torre de Menagem, Igreja de Sta Maria da Pena, espaço da antiga Colegiada, celeiros medievais e muralhas exteriores. Conquistado aos mouros por D. Afonso Henriques, em 1135, o Castelo viria a ser reconquistado pelos muçulmanos, cinco anos depois, voltando para a mão dos cristãos, novamente, em 1142. Mas as lutas pela sua posse estavam longe de terminar tendo sofrido novo ataque islâmico. Devido a tantas lutas, D. Sancho I resolve reedificá-lo, corria o ano de 1190.

m| i |mo

O m|i|mo – museu da imagem em movimento, nasceu no âmbito das comemorações do centenário do Cinema Português (1996). É um espaço de diálogo entre arte,ciência e técnica, que acolhe exposições e promove regularmente atividades lúdicas e criativas sobre os temas cinema e fotografia. Integram o seu espólio coleções de objetos, que dão a conhecer a evolução da cinematografia, através da luz e sombra, cor, ritmo e volume, engenho e arte… ilusão e realidade! Foi premiado em 2011 pela Associação Nacional de Museologia com uma menção honrosa na categoria de Melhor Museu Português.

Santuário do Senhor dos Milagres

Com o dinheiro das esmolas a população começou a erguer a igreja, pela mão dos mestres José e Joaquim da Silva, do Juncal. Inspirados nos traços do barroco erudito, os dois mestres começaram a construir a igreja em 1732. Em 1750, o interior do edifício estava concluído, faltando no exterior as torres e o gradeamento da galilé superior, terminados já no final do século XIX, por intervenção do arquiteto Ernesto Korrodi. Durante muitos anos, os peregrinos acorriam aos milhares, tornando os Milagres num local de peregrinação muito requisitado. Hoje, a celebração do Senhor Jesus dos Milagres ocorre no segundo fim de semana de setembro e é muito famosa pela sua procissão de andores, que atrai ali milhares de pessoas, vindas de todo o país.

Centro de Interpretação do Abrigo do Lagar Velho

O Abrigo do Lagar Velho situa-se no Vale do Lapedo e corresponde a um sítio arqueológico, classificado como monumento nacional, descoberto em 1998, no qual se destaca uma sepultura de criança do Paleolítico Superior, vulgarmente conhecida como Menino do Lapedo. Esta é a única sepultura humana deste período conhecida em toda a Península Ibérica, testemunhando a partilha de rituais fúnebres, desde a Península Ibérica aos Urais, pelos homens que viveram na Europa, há cerca de 25.000 anos. O esqueleto tornou-se ainda um protagonista da problemática em torno da extinção dos Neandertais, sendo interpretado como resultado da miscigenação prévia entre esta espécie humana e a nossa. O Centro de Interpretação do Abrigo do Lagar Velho tem como objetivo principal dar a conhecer os resultados da investigação realizada no sítio arqueológico do Abrigo do Lagar Velho e a sua contextualização na história da evolução humana.